Podcast “Filosofia Pop” – Entrevista Ronai Rocha, que fala sobre a Filosofia no Ensino Médio

Ronai Rocha

Ronai Rocha

Murilo Ferraz e Marcos Carvalho Lopes recebem Ronai Rocha, doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e atualmente professor associado do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria para falar sobre Filosofia no Ensino Médio.

Ouça o programa no link abaixo:

http://filosofiapop.com.br/?powerpress_embed=1497-podcast&powerpress_player=mediaelement-audio

Anúncios

Internet, opinião e política

c53ac91d78c7f428dd4f4fc3339a4413Não é novidade alguma que o Facebook pode ser uma fonte (no mínimo) problemática para a formação de opinião.  Isso já foi tópico de discussão aqui no bloguePor outro lado, é inegável que as redes sociais (e não só o Facebook) são mais e mais utilizadas para tal fim, especialmente em se tratando de opinião política. Se há argumentos práticos para a utilização das redes sociais, me parece bastante importante avaliar o impacto de tais práticas.

(*Imagem: “Gossip” de  Pawel Kuczynski)

Continuar lendo

Filme “Solitário Anônimo” e o direito de morrer

Sinopse do filme: O filme mostra, por um lado, a vontade do Solitário Anônimo de pôr fim à sua própria vida. Ele é um homem estudado, formado em Direito e Filosofia pela Universidade de Brasília, mas decidiu se mudar para uma pequena cidade do interior de Goiás onde não conhecia ninguém. Foi morar longe de seus familiares para não preocupá-los pois queria morrer em paz. Por outro lado, o filme retrata o esforço dos profissionais de saúde em reanimar o Solitário Anônimo que fazia greve de fome há dias. Solitário Anônimo se ressente de que as pessoas acham que têm o direito de se preocupar com os outros, pois não o deixaram morrer. E diz que, se fosse corajoso, ele teria nascido japonês, já que lá é comum se suicidar.

Proposta de Trabalho: Utilizei este filme para discutir o direito de morrer com os alunos (3º ano do Ensino Médio). Antes de exibi-lo, pedi para os alunos se concentrarem nos argumentos possíveis para a defesa e condenação do “direito de morrer” apresentados pelo filme. Pedi, além disso, para os alunos fazerem o esforço para não ver o filme com alguns preconceitos como, por exemplo, tratar o caso do “Solitário Anônimo” como alguém que sofria um mal psíquico. Após a exibição do filme, pedi para cada aluno apresentar os argumentos que eram apresentados no filme e fui sistematizando no quadro. O intuito era pensar na relação do Estado e o Direito sobre a vida dos indivíduos. Pode ser desenvolvido um tribunal no qual uns alunos podem ser acusadores e outros defensores do “Solitário Anônimo”. Enfim, o filme pode ser trabalhado de muitas formas. O certo é que ele instigou muito os meus alunos.

Comentários a mesa “Uma defesa da disciplinaridade”

11540871_492133077611442_7986493080318460896_oOcorreu entre os dias 20 a 24 de Julho, na UFRGS, o II Workshop de Filosofia e Ensino, com o tema “epistemologia e currículo”. Fiquei muito feliz em participar das atividades, particularmente da mesa redonda “Uma defesa da disciplinaridade”. Ali tive a oportunidade de ouvir a fala de Marta Vitória de Alencar e alguns breves comentários de Ronai Rocha (breves porque ele retomou e complementou alguns pontos que já havia desenvolvido na sua fala de abertura). Continuar lendo

Curso online e gratuito sobre o Ensino de Filosofia

course__filosofiaufpel_courses_eftd__course-landing-still-1437663236.34É um dado que vivemos na era da informação e que a Internet é uma mera consequência desse fato social. Nesse sentido, são cada vez mais comuns os cursos massivos e onlines ou MOOC (do inglês Massive Open Online Course).

E a Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), vem inovando nessa área. Eles estão lançando o segundo curso massivo e aberto na plataforma Openlearning, cujo tema será “O Ensino de Filosofia e a sua Transposição Didática”. Continuar lendo